13.8.06

xurumbambo imprescindível

É estranhamente engraçado ouvir algo do tipo “estou com uma fome” ou “sinto uma raiva”. Até quando sou eu que diz, mesmo assim, é estranho. E engraçado.
Por quê? Bom, pelo que sei não se pode quantificar a fome (ou a raiva, por exemplo), ou você já ouviu alguém dizer “hoje estou com três fomes e meia, mais ou menos” ou “sinto nove raivas daquele imbecil”? Creio que não, pois sentimentos têm intensidade, não quantidade.

Raciocínio lógico. (mesmo?)

Cavando, no chão, por exemplo, 10 cm de profundidade por 05 cm de diâmetro, tenho um (01) buraco, certo? Logo, se se cavar 05 cm de profundidade por 2,5 cm de diâmetro, terei meio (0,5) buraco? Mas a questão de vital importância nisso tudo é: pode existir “meio buraco”?

Por: Marco V. Dotto Köhler

6 Comments:

Anonymous Lalai said...

hahahahahahahahha
Cara teu texto nao nega...tu é primo do Dani...ahahahahahaha

Mas adorei, me fez analisar melhor sobre o buraco (sem duplo sentido por favor)

Tentei ajudar com ideias para o titulo mas num deu..rsrs....

Bjussss se cuidaa

12:07 AM  
Anonymous daniel said...

massa.. vc continua com essas ideias do vo normelio.
eu cheguei a deduçao de que o reponsavel por sermos assim eh o vo... ele contava aquele monte de historias pra nos... fazia aquele monte de loucura... acho que isso tem alguma coisa a ver...
como freud (eh assim q escreve o novo do pai da psicanalise???) dizia...
somos resultado das açoes de nossos pais... e descendentes...hehehe
ate mais..

12:37 AM  
Anonymous MÕnica said...

Oie... é!! loucos de todo gênero mesmo...rsrs
meio buraco? rsrsr
9 raiva e 3 fome.. srrss

te+

8:26 AM  
Anonymous juliano disse said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

5:36 PM  
Anonymous Juliano said...

Bem, analisando na parte infomativa do texto, onde as informções são geradas e onde as pessoas interpretam da maneira que desejar, eu vejo esse texto como mais uma mera e doida viajem Marco Vicento Dotto o Koller, que por sinal é um cara que sei la, é o cara.

Digamos que se vc sair "com o dando" no primeiro dia que o ver, será motivos para muita gargalhada, ainda mais se a frase for pronunciada de uma forma completamente informal, ele sabe o que eu estou falando.

Eu nem sei se isso é coisa que se escreve aqui, mas eu to escrevendo pq é a primeira vez que eu escrevo em um blog assim, para dizer a verdade eu nunca tinha escrito nada de nada em um blog, mas esse me parece ser muito interessante, eu to aqui afinado de rir e nao consigu parar de escrever, o pq eu nao sei, mas deve ser a ansiedade da vespera da consulta com meu neurologista, que por sinal tem o mesmo nome que o meu, por isso que marquei com ele e nao com qualquer outro. Acho que é isso... ops, tinha que falar alguma coisa arrespeito do buraco? é, só, pode cre...

5:48 PM  
Blogger Jailson M.F. said...

Caro amigo

Muitas coisas são ditas de forma errônea na língua portuguesa. Por exemplo, quando dizemos "me dá um copo 'de' água", na verdade não deveríamos estar falando "Dai-me um copo 'com' água"? É, eu acho importante estas correções para a prática do escrever bem, mas é claro que escrever bem não é só utilizar o português correto, você sabe muito bem disto.
Mas aproveitando o espaço para falar um pouco mais, nós bem que poderíamos criar um blog ou site, não concebo exatamente o quê, para postar nossas idéias e críticas, digo "nossas" e me refiro a você, o Jonhn, o Kelvin, o Zé Gota e por aí vai. Tudo bem, é só uma idéia!
Falando mais um pouco não custa nada perguntar, e não faço isto por educação não: como vai você, a família, o curso e o trabalho??? Mande notícias...

PS.: não vamos deixar passar em branco qualquer dia destes batermos um papo ao vivo...


Do amigo escritor frustrado e pensador solitário sem importância Jailson Marangoni Flôr.

6:46 PM  

Postar um comentário

<< Home